Blog

Os 5 maiores arrependimentos antes de morrer.

 

A enfermeira australiana Bronnie Ware, após anos se dedicando a profissão se deu conta que a maioria das pessoas

antes de morrer tinham muitos arrependimentos, mas haviam 5 tipos de arrependimentos que ainda que ditos de

maneira diferente diziam a mesma coisa, então ela resolveu publicar  em seu livro “Os 5 maiores arrependimentos antes de morrer”

os 5 maiores arrependimentos que as pessoas tinham no leito de morte.

 

Como psicoterapeuta já me fiz algumas perguntas várias vezes a mim mesmo, e uma delas é :  ” por que as pessoas tem de chegar no fundo do poço

para poder olhar para dentro de si e mudar?” e ainda muitos chegando no fim do poço e continuam  fingir não  verem  certas coisas.

 

Minha avó ontem fez 89 anos de idade e já é tataravó, e quando fui felicitá-la ela me disse: “a vida passou e eu nem percebi!” Um

sentimento muito comum, não é mesmo? Ter a impressão que o tempo voa… “ahh estamos quase no natal e ontem mesmo era Páscoa.”

me disse outra pessoa. Meu pai quando eu era jovem,me ensinava várias coisas, e aprendi muito com ele, todos na vida temos alguém

ou até mesmo várias pessoas que nos ensinam muito, verdade? Quando alguém ensina algo quer dizer que esta pessoa já teve alguma

experiência prévia com isso, e claro que a experiência pode ter sido boa ou ruim, e irão ensinar baseado no ponto de vista com o qual

aprenderam a lição antes de nos ensinar.

 

Mas e todas essas pessoas que no leito de morte, estão nos dizendo quase a mesma coisa sobre a vida? será que preciso chegar perto

do fim para me dar conta disso que estão me dizendo? E se eu ouvisse  estas histórias e tomasse como sabedoria para escolher um

jeito de viver a vida mais plenamente?

 

 

Seja lá qual for sua opinião a respeito disso, um sábio  uma vez me disse: “compreender com a mente é bem diferente de entender

com o coração!”

 

Muita Luz e eu desejo que todos tenham uma vida plena e na hora de partir que estes arrependimentos não façam mais parte de sua história.

 

Manoel Augusto

 

 

nenhum comentário

3

Deixar um comentário